Keblinger

Keblinger

Pelos caminhos que ando um dia vai ser só não sei quando

| sexta-feira, 9 de setembro de 2011


  você está tão longe
que às vezes penso
       que nem existo

       nem fale em amor
que amor é isto
quando eu vi você
tive uma idéia brilhante
foi como se eu olhasse
de dentro de um diamante
e meu olho ganhasse
mil faces num só instante

basta um instante
e você tem amor bastante


Amor, então,
também, acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima.



pelos caminhos que ando
 um dia vai ser
   só não sei quando


se
nem
for
terra
se
trans
for
mar


Um homem com uma dor
É muito mais elegante
Caminha assim de lado
Com se chegando atrasado
Chegasse mais adiante
Carrega o peso da dor
Como se portasse medalhas
Uma coroa, um milhão de dólares
Ou coisa que os valha
Ópios, edens, analgésicos
Não me toquem nesse dor
Ela é tudo o que me sobra
Sofrer vai ser a minha última obra



 Paulo Leminski maravilhoso...Porto Alegre chegando de carona no celular....Zélia Duncan

0 comentários:

 

Copyright © 2010 Os Olhos de Alice