Keblinger

Keblinger

Um dia a gente aprende a conviver com uns… E a sobreviver sem outros

| sábado, 2 de julho de 2011

                                                  
...Vai ter amor, vai ter fé, vai ter paz – se não tiver, a gente inventa.
Te quero ver feliz, te quero ver sem melancolia nenhuma.
Certo, muitas ilusões dançaram.
Mas eu me recuso a descrer absolutamente de tudo, eu faço força para manter algumas esperanças acesas, como velas...


...A gente sempre acha que é especial na vida de alguém, mas o que te garante que você não está somente servindo pra tapar buracos, servindo de curativo pras feridas antigas?...


Ou me quer e vem, ou não me quer e não vem. Mas que me diga logo pra que eu possa desocupar o coração.''

‎"Sábado é sempre sábado, igual em Paris, Porto Alegre ou Cingapura. Sempre no ar aquela expectativa: pizza, cinema ou beijo, não importa."

aos poucos a gente vai mudando o foco

E Deus continua sussurrando: "Não desista, o MELHOR ainda está por vir."

“Tem horas que eu me perco sem você aqui, aí eu lembro: tá tão longe de mim. E o meu coração grita: mas tá aqui dentro.”

"Nada é horrível, nada é maravilhoso. O seu olho daqui é que transforma tudo. O seu jeito de olhar."

"Me poupe do trabalho, de adivinhar seus pensamentos...

Um dia a gente aprende a conviver com uns… E a sobreviver sem outros

Aos poucos a gente vai mudando o foco.



..você cresceu em mim de um jeito completamente insuspeitado, assim como se você fosse apenas uma semente e eu plantasse você esperando ver uma plantinha qualquer, pequena, rala, uma avenca, talvez samambaia, no máximo uma roseira, é, não estou sendo agressivo não, esperava de você apenas coisas assim, avenca, samambaia, roseira, mas nunca, em nenhum momento essa coisa enorme que me obrigou a abrir todas as janelas, e depois as portas, e pouco a pouco derrubar todas as paredes e arrancar o telhado para que você crescesse livremente.





Vontade maldita de te beijar e sentir teu cheiro.




?É esquisito, mas sempre orientei minha vida nesse sentido ? o de não ter laços, o da independência, de poder cair fora na hora que quisesse ?, e agora que ficou tão nítido que realmente consegui isso, fico meio? desamparado, acho que a palavra é essa. Devia ter inventado outra coisa? Teria sido possível? E que outra coisa seria? Não sei.?



Meu coração tá ferido de amar errado.


Tudo que parece meio bobo é sempre muito bonito, porque não tem complicação. Coisa simples é lindo. E existe muito pouco!

Textos do Caio....maravilhoso Caio Fernando Abreu, Chico e Nara...inverno subindo para Farroupilha, meu destino mensal...Caravaggio. Vou lá visitar a Nossa Senhora, rezar, agradecer, pedir...me atende hoje Minha Querida Nossa Senhora?  Eu sei que tu tá aí me cuidando e fazendo o melhor...

2 comentários:

{ Sexo c/ Amor? } at: 3 de julho de 2011 08:04 disse...

estabelecer relações é sempre complicado. pessoas diferentes, desejos mais diferentes ainda! bj

Anônimo at: 4 de julho de 2011 19:19 disse...

Um pouco de saudades, um pouco de rebeldia num dia frio...ingredientes da vida! Sem amor, sem saudade de um amor, sem saudades da saudades...fica tudo sem nuances...Viver sem nuances é viver em branco
Lindos textos, lindas fotos linda reza
Bjs
Eleonora

 

Copyright © 2010 Os Olhos de Alice